Somafel inicia atividade no Gabão

A Somafel – Engenharia e Obras Ferroviárias, S.A. (Somafel) assinou um contrato com a empresa Setrag – Societe d’Exploitation du Transgabonais, pertencente ao grupo francês Eramet, para execução de trabalhos de regularização de balastro e ataque mecânico pesado do caminho-de-ferro Transgabonais no Gabão, uma linha de 670 km que liga a capital Libreville à cidade do interior Franceville.

Trata-se de um contrato com a duração de 3 anos, financiado pelo SFI – Société Financière Internationale, membro do Groupe de la Banque Mondiale, pela Proparco – filial da Agence Française de Développement (AFD) e pela própria Setrag.

Este contrato insere-se na estratégia de desenvolvimento do grupo mineiro e metalúrgico francês Eramet que ambiciona desenvolver a mina de manganês e ouro de Moanda, no Gabão, uma das duas maiores minas do mundo, com reservas de longa duração.

Encontram-se em desenvolvimento no estaleiro central da Somafel em Portugal todos os trabalhos de preparação, onde se inclui, entre outros, os serviços necessários para alteração da bitola ibérica (1.668mm) para bitola internacional (1.435mm) dos equipamentos a mobilizar.

Ainda no mês de maio, serão transportados para o Gabão os equipamentos necessários, perspectivando-se para o mês de junho a mobilização das respectivas tripulações e início dos serviços no princípio do mês de julho de 2019.

O Gabão torna-se desta forma o 8º mercado onde a Somafel está presente, juntando-se a Portugal, Argélia, Brasil, França, Marrocos, Moçambique e Reino Unido. 

Cluster AEC assina Pacto Setorial com o Ministério da Economia de Portugal

Cluster AEC – Arquitetura, Engenharia e Construção, gerido pela Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção (PTPC), assinou no passado mês com o Ministério da Economia  de Portugal um Pacto Setorial para a Competitividade e Internacionalização. Estes Pactos Setoriais corporizam um conjunto de novas iniciativas nos domínios da digitalização das indústrias (i4.0), da qualificação de recursos humanos, na consolidação dos fatores de atratividade externa do país, na internacionalização e na promoção da investigação e desenvolvimento.

O Cluster AEC – Arquitetura, Engenharia e Construção é uma plataforma agregadora de conhecimento e competências no setor da Construção, constituída por parcerias e redes que integram empresas, associações empresariais, entidades públicas e entidades não empresariais do Sistema de Investigação e Inovação, que partilham uma visão estratégica comum, para, através da cooperação e da obtenção de economias de aglomeração, atingir níveis superiores de capacidade competitiva. A PTPC é a entidade gestora do Cluster AEC desde 2016.

A cerimônia de assinatura dos Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização celebrados entre o Ministério da Economia de Portugal e 3 dos 20 Clusters reconhecidos pelo IAPMEI, contou com as intervenções do Primeiro-Ministro e do Ministro Adjunto e da Economia. Em nome do Cluster AEC a PTPC foi representada pela Engª Rita Moura, da Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A., Presidente desta associação.

A reportagem fotográfica completa do evento encontra-se disponível aqui

Salvador Bahia Airport disponibiliza nova área de embarque nesta quarta-feira (17)

A Teixeira Duarte tem muito orgulho em fazer parte do Consórcio responsável pela reforma e ampliação do Aeroporto de Salvador.

A partir do dia 17 de abril, a rotina do passageiro que viaja pelo Salvador Bahia Airport vai mudar. O embarque doméstico, que atualmente opera no primeiro pavimento, passará a ser feito no segundo pavimento (acima da Praça de Alimentação), em uma nova estrutura, mais ampla e funcional.

Após passar pela revista pré-embarque, onde ficam os detectores de metais e raio-x de bagagem de mão, os passageiros descerão pela área restrita para acessar os portões de embarque, passando pela futura área comercial do Aeroporto, com um total de dois mil metros quadrados de opções de varejo e alimentação, a serem inauguradas ao longo do ano.

As escadas rolantes e elevadores estão localizados numa loja Duty Paid, com 780m², que está em fase final de reforma e abrigará marcas internacionais e nacionais, bem como produtos regionais. O modelo é do tipo “walk through”, assim como em outros grandes aeroportos pelo mundo.

Até junho, a nova área de pré-embarque contará com nove canais de inspeção, três a mais que o número atual, além de portão automatizado de leitura de cartão de embarque. “Outras melhorias estão em andamento, como ambientação e revestimento de pilastras, o que tornará a experiência do passageiro ainda mais agradável”, revela Gil Guimarães, Gerente de Engenharia do Salvador Bahia Airport.

Até o final do mês de outubro, o fluxo de embarque unificará voos domésticos e internacionais. Os passageiros passarão pelos mesmos canais de inspeção e seguirão até os seus respectivos portões de embarque, que podem ser no píer de aeronaves já existente ou no novo píer, em fase final de construção.

Circulação vertical

Para melhor atender o fluxo de passageiros até o novo embarque, foram realizados ajustes na infraestrutura existente. A circulação entre os andares mudou na área pública do Terminal de Passageiros. Dois elevadores fazem agora exclusivamente o deslocamento entre o primeiro e o segundo pavimento, acelerando a velocidade das viagens.
A mudança trará mais agilidade às viagens. Mais velozes, os elevadores possuem capacidade para até 26 pessoas, recursos para a economia de energia e a sustentabilidade, além de iluminação LED com sensores automáticos de funcionamento. Até o fim da primeira etapa das obras, serão 11 elevadores e nove escadas rolantes do novo modelo.

 

Leia a matéria completa, veiculada no site do Salvador Bahia Airport.

Foto: Will Recarey

 

Teixeira Duarte traz know-how e bagagem de obras em importantes instituições do Brasil

Adquirir expertise em obras hospitalares é um processo que demanda investimento em pessoas e abertura para inovação. Afinal, trata-se de um dos mais complexos tipos de edificações, que exigem instalações especiais, normas técnicas exclusivas e planejamento correto para a execução e manutenção. Digamos que as obras em Saúde são uma missão para especialistas.

Dessa forma, é imprescindível que um escritório de arquitetura ou uma construtora tenham bagagem e know-how suficientes para encarar empreendimentos em hospitais, por exemplo. É exatamente com essas características que a Teixeira Duarte Engenharia e Construções tem atuado há mais de uma década no Brasil.

Em seu portfólio, a empresa traz nomes de importantes instituições de saúde, como o Complexo Hospitalar Niterói (RJ), Hospital São Lucas (RJ), Hospital Samaritano (SP), Hospital Alvorada (DF), Hospital Carlos Chagas (SP) e Instituto Butantan (SP). Nos últimos anos, a Construtora também firmou uma parceria muito importante com a Amil, atuando em obras em mais de 8 hospitais da Rede.

Segundo Fernando Martins, engenheiro e diretor na Teixeira Duarte, a Construtora possui vasta experiência na concepção, construção e revitalização de hospitais. “Essa nossa expertise é potencializada pela busca constante por soluções adequadas e customizadas para a qualidade, operação e manutenção das instalações. Desde 1999, Teixeira Duarte se dedica à implementação e desenvolvimento dos sistemas de gestão nas áreas da Segurança, Qualidade, Ambiente, Responsabilidade Social e Investigação, Desenvolvimento e Inovação”.

 

Instituto Butantan

Entre os recentes trabalhos desenvolvidos pela empresa no setor, destaca-se a obra do novo Laboratório da Dengue, do Instituto Butantan, em São Paulo (SP), da qual a Teixeira Duarte foi responsável pela execução do projeto. Segundo Martins, a Construtora adotou muitas frentes de trabalho com o intuito de assegurar o sucesso do empreendimento. “Trabalhamos na aquisição de materiais, contratação de prestação de serviços de arquitetura, elétrica, telecomunicação, automação e sistema de tratamento de AR-HVAC, além da implementação de um sistema de proteção de combate de incêndio”, completa.

As novas instalações do Instituto Butantan são dedicadas a produção de vacinas contra a dengue. Para Martins, essa obra é uma grande contribuição para o setor da saúde pública. “O maior diferencial deste projeto é o fato de se tratar de um laboratório de biotecnologia, uma entidade de referência mundial nesta matéria”, ressalta Martins, lembrando que a execução do trabalho contou com tecnologia de ponta, desde a fase de planejamento até a execução.

Esta matéria foi publicada na edição 58 da Revista Healthcare Management. Acesse

 

Teixeira Duarte ganha construção de Túnel na Baixa do Porto

No último dia 4 de março, a Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A. (TD-EC) e Gestão e a Obras do Porto, E.M. assinaram um contrato para a empreitada de Construção do Túnel Urbano que liga a Rua do Ateneu Comercial do Porto à Rua Alexandre Braga, no valor de 4.367.613,54€, com um prazo de execução previsto de 365 dias.

A empreitada em questão enquadra-se no âmbito do projeto de restauro e reabilitação do Mercado do Bolhão.

De acordo com os elementos de projeto patenteados, surgiu a necessidade de construção de um túnel urbano enterrado de acesso às futuras caves projetadas, a criar no mercado, acesso este que será materializado a partir da Rua do Ateneu Comercial do Porto, utilizando os pisos de nível, dos edifícios existentes, com a rua e os correspondentes pisos -2 do lado da Rua Formosa.

A obra revela-se indispensável ao funcionamento do Mercado do Bolhão, uma vez que será através do novo acesso a ser construído que se garantirá a chegada de gêneros, a saída de produtos em quantidades que necessitem de transporte automóvel, a entrada de prestadores de serviços de apoio ao funcionamento do Mercado, a saída de resíduos, etc.

A empreitada, que se localiza em ambiente urbano na cidade do Porto, contempla:

  • A construção de um túnel que ligará a Rua Ateneu Comercial do Porto à Rua Alexandre Braga, com uma extensão aproximada de 120 metros;
  • A reabilitação parcial dos edifícios n.º 325, 327 e 329 da Rua Formosa;
  • A construção dos novos edifícios 2, 4 e 6, dois pisos acima da laje do túnel, na Rua do Ateneu Comercial do Porto, e na Rua de António Pedro, em substituição dos atuais que serão demolidos.

O estudo deste processo de concurso, da responsabilidade da área de atuação das Infraestruturas, envolveu a participação de outros setores da TD-EC,  salientando-se a contribuição do Departamento de Projetos no estudo e procura da otimização de processos construtivos, tendo em conta a especificidade de alguns trabalhos a serem executados. 

Grupo Teixeira Duarte cresce no Brasil com início das atividades da EPOS

A EPOS – Empresa Portuguesa de Obras Subterrâneas, S.A., empresa do Grupo Teixeira Duarte especialista em Obras Subterrâneas, celebrou um contrato com a mineradora de ouro AngloGold Ashanti Córrego do Sítio Mineração S.A., integrada no Grupo sul-africano AngloGold Ashanti, que atualmente conta com 14 operações espalhadas por 4 continentes, e é a terceira maior operadora mundial de extração de ouro.

O contrato celebrado destina-se à execução de trabalhos de escavação e sustimento na Mina de Cuiabá no Brasil, localizada em Sabará, estado de Minas Gerais, obra com valor superior a 17 milhões de dólares anuais, tendo a EPOS uma participação de 100%.

Fundada em 1986, a EPOS é reconhecida no mercado pela elevada tecnologia dos seus meios de produção, qualidade das suas obras e profissionais altamente capacitados. Além de Portugal, a EPOS opera ainda em cinco mercados externos – Espanha, Angola, Venezuela, Colômbia e Peru, através das suas sucursais constituídas.

Com este contrato, a EPOS inicia a sua atividade no Brasil, continuando a diversificar e expandir o seu negócio na América do Sul, e contribuindo para a consolidação da presença do Grupo Teixeira Duarte nesta região.