Ponte Daule-Guayaquil é inaugurada no Equador

Nesta segunda-feira, 19 de outubro, foi inaugurada em ato solene a ponte que liga as cidades de Daule a Guayaquil, no Equador, na qual a Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A. teve uma participação muito relevante no consórcio responsável pela obra, que beneficiará cerca de 30 mil pessoas que residem em mais de 20 municípios de Daule, e que terão um acesso mais rápido à Guayaquil.  A previsão é que cerca de 20 mil veículos circulem diariamente na ponte.

Sobre a Ponte Daule-Guayaquil

A ponte Daule-Guayaquil tem 540 metros de extensão sobre o Rio Daule, formados por 9 vãos de 60 metros, 26,6 metros de largura e um gabarito livre de aproximadamente 7 metros. São quatro vias, calçada de pedestres e uma ciclovia. A ponte foi concebida em estrutura mista, sendo o tabuleiro metálico e as pré-lajes em concreto armado pré-tensionado e uma lâmina de compressão em concreto armado. As fundações foram executadas em estacas metálicas circulares cravadas em rochas, com diâmetro 1500mm e espessura de 38mm.

Obra

A obra incluiu também dois viadutos, um sobre a Avenida León Febres Cordero (Daule), “La Joya”, com 108 metros de vão total, e outro sobre a Avenida Narcisa de Jesús (Guayaquil), “Cierro Colorado”, com 270 metros de vão total, ambos em estrutura mista de concreto armado com pré-lajes em pré-tensão. Os trabalhos ainda contemplaram viadutos de acesso rodoviário, drenagens, movimentos de terras, muros de suporte, sinalização, acabamentos, iluminação e barreira acústica. Uma metodologia inovadora empregada na obra foi a utilização de EPS nos encontros.

A primeira obra da Teixeira Duarte no Equador

Cumprindo cem anos de história, esta é a primeira obra da Teixeira Duarte no Equador, reforçando e ampliando a atuação do Grupo no mercado Latino Americano no desenvolvimento de uma engenharia de valor.

É motivo de muito orgulho que todo o know-how adquirido possa ser utilizado em projetos que contribuam para transformar para melhor a vida das pessoas diretamente impactadas pelas obras, gerando empregos, desenvolvendo a economia e melhorando a infraestrutura local.

 

 

 

 

principas obras teixeira duarte construtora

Teixeira Duarte: a atuação nacional da Construtora

A Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A. é a empresa de referência no setor da Construção do Grupo Teixeira Duarte, um dos mais importantes Grupos Econômicos Portugueses, cumprindo um século de experiência.

Setores de atuação da Construção

O Grupo Teixeira Duarte atua hoje em diferentes setores além da Construção: Concessões e Serviços, Incorporação, Hotelaria, Distribuição e Automóvel, e conta com mais de 11.000 colaboradores e um volume de negócios anuais superior a R$ 4,5 bilhões. Está presente em 22 países, sendo que em 16 deles, atua na área da Construção.

O Grupo opera desde a sua fundação no setor da Construção e, desde 2007 no Brasil, tendo hoje forte atuação nacional e atividades e projetos nas diversas áreas da engenharia, como a Geotecnia e Fundações, Reabilitação, Edificações, Infraestruturas, Metalomecânica, Obras Rodoviárias, Obras Subterrâneas, Obras Ferroviárias e Trabalhos Marítimos, Fluviais e Portuários.

Além da Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A., o Grupo conta ainda com a Empa, a Epos e a Somafel, empresas especializadas, com know-how comprovado em áreas complementares da Construção, e recorre a elas, de acordo com as características dos projetos, ampliando assim a sua capacidade de entrega e a qualidade do serviço prestado.

Juntas, demonstram a dedicação da empresa nos projetos dos mais diversos portes e complexidades, reforçando o seu compromisso com a qualidade dos negócios, a vida dos colaboradores, a satisfação de seus clientes, a sustentabilidade e a sociedade.

Experiência e ética pelo bem do país

Hoje, a Teixeira Duarte atua no Brasil realizando diversas obras como rodovias, hospitais, portos, aeroportos, pontes, estradas de ferro, operações mineiras. Independentemente da complexidade da obra, a construtora é reconhecida por seus clientes pela execução de obras marcadas pela excelência técnica, pela ética, por uma política de compliance bem estruturada e pelo cumprimento rígido dos prazos.

Utilizando técnicas construtivas inovadoras, coleciona ao longo dos anos a realização de projetos relevantes em todo o país, como por exemplo exemplo a restauração Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, a ampliação do Aeroporto de Salvador, a duplicação da Estrada de Ferro de Carajás, o Estaleiro Jurong no Espírito Santo, a Barragem de Itabiruçu, em Minas Gerais, a  duplicação da BR 116-BA e  da BR 101-BA na Bahia, a construção do Hospital das Clínicas de Niterói, entre muitos outros.

É motivo de muito orgulho que todo o know-how adquirido possa ser utilizado em projetos que contribuam com a população das regiões em que são executadas as obras, gerando empregos, desenvolvendo a economia e melhorando a infraestrutura local.

A seguir, algumas das obras que ilustram a presença da Teixeira Duarte Brasil.

Principais obras da Teixeira Duarte

Ponte Hercílio Luz – SC

Cartão postal de Florianópolis em Santa Catarina, na Ponte Hercílio Luz foram realizadas obras de reabilitação e restauro. A Teixeira Duarte realizou o reforço e a recuperação das fundações, o reforço do maciço de amarração do lado insular, a execução de novo maciço de amarração do lado continental, a substituição dos aparelhos de apoio e selas em ferro fundido das torres principais, além de reabilitação, reforço e substituição das estruturas metálicas do vão pênsil, das torres e dos viadutos de acesso, utilizando o procedimento original de união por rebites. Foi substituído integralmente o sistema de suspensão (barras de olhal e cabos pendurais) obrigando ao desenvolvimento e execução de complexo processo de transferência de carga necessárias, o que exigiu um gigantesco esforço de engenharia, ao nível das mais exigentes obras da engenharia mundial. Também foi instalado um novo pavimento rodoviário em gradil metálico e duas passarelas metálicas laterais para ciclovia e pedestres.

A Ponte Hercílio Luz é a maior obra de arte suspensa do Brasil e único exemplar no mundo com sistema de suspensão com barras de olhal, numa extensão total de cerca de 820 metros, tendo o vão central um comprimento de 340 metros, apoiado em dois pilares principais com 70 metros de altura e viadutos de acesso com 259 e 221 metros, cada.

Esta foi uma obra importantíssima para a população, pois, após mais 30 anos de interdição da ponte, a mesma foi reinaugurada e entregue à população no dia 31 de dezembro de 2019, marcando assim um momento histórico na devolução da imponente estrutura à população catarinense, desejada por muitos anos.

A sustentabilidade também foi levada em conta nesta obra. As estruturas metálicas provisórias de sustentação utilizadas durante a reforma da ponte, cerca de 1.600 toneladas de material, foram  reutilizadas para recuperar 532 pequenas pontes em Santa Catarina.  A própria Teixeira Duarte venceu a licitação para a elaboração dos projetos executivos de reaproveitamento e transformação destas peças em vigas metálicas para ponte vicinais, adequando-as para a Defesa Civil proceder à entrega às prefeituras locais e, dessa forma, sejam revitalizados e substituídos velhos pontilhões e/ou pontes vicinais que hoje estão em situação precária.

Saiba mais sobre a obra e vejas as fotos aqui.

Aeroporto de Salvador – BA

O contrato em regime EPC para execução, reforma e expansão do Aeroporto de Salvador foi adjudicado ao consórcio liderado pela Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, em março de 2018, pela Concessionária do Aeroporto de Salvador, S.A, empresa do Grupo Vinci Airports. O Aeroporto de Salvador é um dos 10 mais movimentados do país e, com esta obra, aumentou sua capacidade total de 10 milhões para 15 milhões de passageiros ao ano, proporcionando um ambiente mais seguro, confortável e eficiente.

A expansão e a reforma do aeroporto incluíram trabalhos de demolição de edifícios, instalações e infraestruturas existentes para implementar novas construções.

Além do retrofit do terminal de passageiros existente para alteração do layout operacional do aeroporto e adaptação do mesmo à normativa vigente, a empresa realizou a construção de um novo píer, composto por térreo, 1º pavimento e cobertura, assim como a construção de conector na interligação entre o terminal existente e o novo píer.  Além disso, foi realizada a extensão do pátio existente, construção de nova planta de tratamento de águas residuais, modernização e expansão da área de bagagens e construção de nova via ao longo da pista de táxi realocada.

Também foram feitas a reforma e ampliação do edifício do terminal existente e construção de edifício para resíduos sólidos. E ainda, a demolição da ponte de acesso de segurança, e construção de duas novas.

Esta obra foi considerada pela revista “O Empreiteiro” uma das obras de engenharia do ano de 2019.

Este prêmio é concedido para as empresas que realizaram obras de engenharia importantes com qualidade construtiva excepcional. Um dos motivos que fizeram do Aeroporto de Salvador um sucesso absoluto, foi o fato de que as obras foram realizadas sem interromper as atividades, o que tornou tudo ainda mais complexo.

Saiba mais sobre a obra e veja todas as fotos dos resultados

Duplicação da BR-101 – BA

Um dos corredores imprescindíveis do país, a BR-101, atravessa 12 estados e é muito importante para a logística de transporte nacional. Por isso, o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) vem investindo na ampliação da capacidade deste corredor e pôde contar com o Grupo Teixeira Duarte para duplicar cerca de 80 km desta estrada na Bahia, partindo da divisa com Sergipe.

Os números da obra incluem pavimento rígido com 225.000 m³ de concreto para 83,58 km de duplicação, execução de 14 pontes/viadutos, restauração de 9 pontes/viadutos e mais de 3000 m³ de terraplanagem.  Até o final do ano, aproximadamente 70 km de pista duplicada deverá ser entregue.

Veja fotos e outros dados sobre a obra.

Estaleiro Jurong Aracruz – ES

Com o avanço da exploração do petróleo na camada pré-sal, as expectativas de investimentos em infraestrutura naval tornaram necessária a criação de um estaleiro apropriado para suprir as demandas dessa indústria. Neste sentido, o Grupo Teixeira Duarte participou de um consórcio, responsável pela execução das maiores estruturas de concreto do Estaleiro Jurong Aracruz, localizado no litoral norte do Espírito Santo, constituído do Finger Pier Sul, com 407m, Cais Sul, com 252m, e da Extensão do Cais Sul, com 262m, totalizando quase mil metros de porto.

Estas obras demandaram vasta experiência em terraplenagem para execução das plataformas de aterro dentro do mar e escavações abertas em grandes profundidades e em fundações, onde foram executados 35 km em extensão total de estacas escavadas a 48m de profundidade, com 1m de diâmetro. Para a construção das estruturas, foi necessária uma fábrica de pré-moldados com um rigoroso controle de qualidade e equipe bem treinada para instalação das peças fabricadas. Um dos maiores desafios foi a execução das estruturas de concreto pelo método onshore, ou seja, sobre plataforma aterrada com posterior remoção, além de escavação abaixo destas estruturas, com profundidades de até 17m. Foi preciso mobilizar escavadeiras de grande porte, com longo alcance para escavação em profundidade, alguns equipamentos foram produzidos especialmente para o empreendimento, sendo necessário treinamento específico dos operadores das escavadeiras especiais.

Confira todos os detalhes da obra aqui.

Barragem Itabiruçu – MG

Outra obra realizada pelo Grupo Teixeira Duarte em território nacional foi o alteamento da Barragem de Itabiruçu, em Minas Gerais, onde a Teixeira Duarte realizou o alteamento da barragem, que passou de 835 para 850 metros.

O empreendimento foi criado usando o método a jusante, que é o mais seguro para obras como estas. As obras contemplaram a construção de aterro de impermeabilização do talude e também a complementação da instalação dos filtros necessários.

Esta barragem tem capacidade para receber mais de 220.000.000 de m³ de rejeitos.

Veja fotos e informações sobre a obra

Complexo Hospitalar Niterói (CHN) – RJ

A expertise da Teixeira Duarte foi essencial na construção do Complexo Hospitalar Niterói. Como a empresa já possui vasta experiência em obras hospitalares em seu portfólio, foi escolhida para a realização desta obra imponente.

A empreitada incluiu a construção de uma estrutura de concreto com 20.716 m² de ATC (área total construída), 8.337m² de fachadas, e acabamentos de obras civis com 11.873 m² de ATC, compreendendo a execução de emergências e UTI adulta e pediátrica, com 63 leitos, incluindo estacionamentos e áreas técnicas. Além de revestimento de pisos, de paredes, bem como instalação de climatização e ventilação com sistema de água gelada, entre muitas outras estruturas, como instalações hidráulicas, de TI e de gases medicinais, como oxigênio, óxido nitroso, vácuo e ar comprimido.

Confira todos os detalhes do projeto.

 

Duplicação da Estrada de Ferro de Carajás

A Estrada de Ferro de Carajás (EFC) é a maior ferrovia de transporte de passageiros em operação no Brasil. Ela tem 892 quilômetros de extensão, ligando a maior mina de minério de ferro a céu aberto do mundo, em Carajás, no sudeste do Pará, ao Porto de Ponta da Madeira, em São Luís (MA). Por seus trilhos, são transportados 120 milhões de toneladas de carga e 350 mil passageiros por ano. Sua especialidade é o transporte de minério de ferro, extraído das minas da Serra dos Carajás em Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá, e levados até os portos da Baía de São Marcos no Maranhão para exportação.

O Grupo Teixeira Duarte realizou a empreitada total para a construção de obras civis de superestrutura ferroviária e auxílio à sinalização, referentes às duplicações dos segmentos 08-09; 09-10 c; 10-11; 11-12 c; 12-13; 14-15 c; 15-16 c; 16-17 da expansão da Estrada de Ferro Carajás – EFC, parte integrante do programa Capacitação Logística Norte (CLN) S11D, distribuídas ao longo da ferrovia nos estados do Maranhão e Pará, com fornecimento de materiais. Também executou a duplicação nos segmentos 44-45, 45-46 Semi e 46-47 Semi da ferrovia.

Atualmente, tem executado manutenções em diversos segmentos da via, como a drenagem e repotenciamento de via de rolamento no Pátio de Carajás e Pátio B da Usina I, reforço de plataforma (Km 729), substituição de TUs (Km 441 e 449), serviço de intervenção (Km 763), obras de Integridade nos KMs 4, 111, 214, 217, 442, 490 e 494 da EFC.

Engenharia de Valor para garantir maior crescimento e desenvolvimento para o país

Estas foram algumas das muitas obras realizadas pela Teixeira Duarte no país, que empenha todos os seus esforços para desenvolver obras que incorporem o DNA da empresa e sejam capazes de transformar para melhor a vida das pessoas que são diretamente impactadas por elas.

Desta forma, reforça seu compromisso com o crescimento sustentado do país, por meio do desenvolvimento de uma engenharia de qualidade, baseada em seus valores estruturantes – o Engenho, a Verdade e o Compromisso – e convicta de sua missão: “Fazer, contribuindo para a construção de um mundo melhor”.

construção ponte rio almada

EMPA firma contrato com a BAMIN para construção de ponte e vias de acesso na região de Ilhéus.

EMPA firma contrato com a BAMIN para construção de ponte e vias de acesso na região de Ilhéus

A Empa S.A., Serviços de Engenharia, empresa do Grupo Teixeira Duarte, celebrou um contrato com a BAMIN para a execução das obras iniciais do Porto Sul, no município de Ilhéus, Bahia.

Trata-se de um importante passo para a expansão das atividades da BAMIN na região de Ilhéus, ligadas ao Porto Sul.
Com quase 70 anos de história, a EMPA é reconhecida no mercado brasileiro da construção pesada, principalmente em projetos de rodovias, ferrovias e hidroelétricas. Ao longo da sua trajetória, participou de obras de grande complexidade, que contribuíram para o crescimento e desenvolvimento do Brasil, e faz parte do Grupo Teixeira Duarte desde 2007.

compliance nas empresas o que e como funciona

A importância de um programa de Compliance nas empresas

O termo compliance não é novo, mas muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o seu real significado do termo. A palavra faz parte do vocabulário e do dia a dia de muitos empresários desde o final da década de 70 no mundo, porém, no Brasil, ganhou mais força em 2013 em razão dos avanços ao combate à corrupção, em especial por meio da chamada Operação Lava-Jato, e com a Lei Anticorrupção (Lei nº 12.846/2013).

Com o fortalecimento do compliance, a infração às regras pode resultar, com maior chance, em multas severas. Ou no limite, até mesmo no encerramento das atividades de uma empresa. Além disso, ações de responsabilidade criminal também podem ser realizadas contra os administradores e pessoas em posição gerencial  de uma organização. Essas informações já são suficientes para mostrar o quão necessário é atentar-se à um programa de compliance na empresa.

Veja a seguir os motivos de ter clareza na realização de um processo de compliance.

O que é compliance?

A palavra compliance tem origem no termo inglês “to comply”, que significa cumprir, satisfazer ou realizar uma ação imposta. Agir conforme uma regra, uma instrução interna, um comando ou um pedido”. Portanto, esse não é um programa somente para evitar a corrupção dentro das empresas, mas um guia que orienta os colaboradores a cumprir, em cada situação, as regras estabelecidas pela organização.

O compliance é parte importante dos pilares da governança corporativa. Ou seja, inserido dentro da transparência, equidade, responsabilidade corporativa e prestação de contas. Afinal, tem o objetivo de verificar e implementar medidas para fins de assegurar que a empresa esteja cumprindo todas as normas aplicáveis às suas atividades, seja a legislação, sejam as normas editadas pelos órgãos regulamentares, por exemplo, cada uma dentro dos padrões exigidos para o seu segmento.

Portanto, o programa de compliance pode abranger temas trabalhistas, fiscais, contábeis, financeiros, ambientais, jurídicos, previdenciários, éticos e outros.

Compliance na era digital e sua importância para uma empresa

O ano de 2020 tende a acrescentar outros elementos de compliance para as atividades das organizações. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), por exemplo, fará com que todas as empresas que tratam dados de pessoas físicas adaptem a sua forma de trabalhar com essas informações. Assim sendo, o titular de dados pessoais tem mais controle sobre os seus dados e a LGPD prioriza a privacidade do indivíduo.

Mesmo com os cuidados da era digital, realizar o compliance de forma correta faz com que uma empresa consiga atingir os seus objetivos de forma mais segura. Porém, é preciso que a organização faça isso alinhada com a missão, visão e valores internos. Portanto, deve ser feito dentro da ética!

Os principais benefícios que um bom programa de compliance traz para uma organização são:

  • Ganho de credibilidade com os stakeholders;
  • Maior abertura para negociações com o mercado exterior;
  • Aumento da eficiência e da qualidade na produção de suas mercadorias ou realização de serviços;
  • Melhoria nos níveis de governança corporativa;
  • Qualidade nas atividades empresariais;
  • Economia de recursos;
  • Conscientização dos colaboradores sobre irregularidades;
  • Avaliação e classificação de riscos;
  • Fortalecimento da marca.

Desenvolvimento de um programa de compliance

O desenvolvimento de compliance dentro de uma empresa requer algumas ações, por exemplo:

  • Avaliação dos riscos a que a organização está sujeita;
  • Canal para recebimento de denúncias;
  • Capacitações de profissionais para promover a ética profissional dentro e fora da empresa;
  • Implementação de código de ética e conduta;
  • Implementação de auditoria interna de compliance no cumprimento de leis, políticas e procedimentos internos;
  • Estruturação de uma equipe de compliance com autonomia para a tomada de decisões e recomendações de compliance às demais áreas da organização;
  • Monitoramento de atividades por meio da escolha e gestão de indicadores de desempenho (KPI’s).

São necessárias que as ações tomadas para desenvolver um programa de compliance sejam acompanhadas de perto e coordenadas por um profissional específico. Ele fica responsável por gerenciar todo o programa e orientar os colaboradores para seguirem as regras, tomando as medidas necessárias com o objetivo de evitar ao máximo os desvios de conduta.

As bases fundamentais para o sucesso na implementação de um programa sólido e eficiente de compliance são: (i) compromisso da diretoria e (ii) possuir um código de ética bem estruturado e adaptado ao perfil e DNA da empresa.

Programa de compliance da Teixeira Duarte

A construtora Teixeira Duarte preza pela solidez e sustentabilidade em seus projetos. Além disso, fiel à sua missão, ela prioriza a ação e ajuda a construir um mundo melhor. Essa ação se dá por meio de seus valores: engenho, verdade e compromisso.

A empresa possui um programa de compliance estruturado e eficiente, que estabelece um conjunto de medidas e procedimentos que têm como base o Código de Ética e Conduta e a Missão e Valores do Grupo Teixeira Duarte. O seu intuito é assegurar com mais eficiência o cumprimento da lei e das normas internas. Assim, ela contribui para que o clima de integridade e ética seja devidamente desenvolvidos pelos seus profissionais.

O manual do programa de compliance da Teixeira Duarte reúne, de forma prática e ilustrativa, todas essas diretrizes. Além disso, a construtora possui uma política anticorrupção, incentivando que, dentre outras questões na relação com agentes públicos, sempre que houver a identificação de não-conformidades com os padrões da empresa, tal fato seja reportado ao Comitê de Ética da Teixeira Duarte. Para isso, existe um canal de ética disponível 24×7  a todos os colaboradores, clientes, fornecedores, prestadores de serviços e demais stakeholders da organização nos seguintes meios: www.teixeiraduarteconstrucao.com.br; e etica@teixeiraduarte.com.br.

Avaliação da eficiência do Código de Ética e Conduta

O programa de compliance da construtora também assegura a implantação e avaliação da eficiência do Código de Ética e Conduta. Por isso, os colaboradores devem agir de maneira a avaliar e evitar situações de conflitos de interesse, quais devem ser sempre reveladas ao Comitê de Ética. Além disso, um dos objetivos do programa de compliance é incentivar a adoção de condutas em conformidade com as leis e regras aplicáveis, de modo a evitar práticas de corrupção, de forma passiva ou ativa, incluindo-se os pagamentos de facilitação e suborno.

Sendo assim, o programa de compliance da Teixeira Duarte estimula seus colaboradores, fornecedores e clientes a reportar qualquer informação sobre condutas que vão contra aos padrões estabelecidos pela empresa, incluindo-se aquelas que configurem práticas ilegais como, por exemplo, sonegação de tributos, ausência de registros contábeis, lavagem de dinheiro, assédio moral ou sexual.

A Teixeira Duarte incentiva seus colaboradores a pautar sua atuação de forma a combater todas as tentativas de lavagem de dinheiro, recusando-se a promover ou participar de qualquer ato que possa ser considerado ilegal. Portanto, é uma empresa séria, que preza por cumprir as leis que estão em vigor, não autorizando toda e qualquer tentativa de cumplicidade em ações de corrupção.

Sendo assim, os profissionais que atuam na construtora devem agir de forma a impedir toda e qualquer atividade que vá contra aos princípios da empresa. Ações criminosas são banidas de todas as atividades da organização.

O programa de compliance também serve para a segurança e proteção dos próprios colaboradores da Teixeira Duarte, ao pautarem a sua conduta em conformidade com as regras aplicáveis. Somado a isso, conta com o compromisso e envolvimento da alta direção para assegurar que todas as atividades transcorram de maneira ética, segura e dentro das regras e procedimentos internos adequados.

Conheça mais sobre o programa de compliance da Teixeira Duarte.

Havendo eventuais dúvidas, o Comitê de Ética da Teixeira Duarte está à disposição para esclarecimentos por meio do endereço eletrônico: etica@teixeiraduarte.com.br.

Complexo Penitenciário da Papuda

Obra de ampliação do Complexo da Papuda é finalizada

O Complexo Penitenciário da Papuda, na Região Administrativa de São Sebastião, em Brasília, Distrito Federal, ganhou quatro novos edifícios para abrigar mais de três mil e duzentos detentos. Foram construídos 16 novos módulos de vivência, sendo mais modernos e com capacidade para 200 internos em cada um.

A construtora responsável por essa grande obra foi a EMPA, empresa do Grupo Teixeira Duarte.

Com esse novo investimento do governo do Distrito Federal, será possível reduzir a superlotação do sistema carcerário da capital brasileira. A agilidade e comprometimento da EMPA foram fundamentais para que a obra fosse entregue dentro do prazo acordado, com todos os detalhes do projeto realizados.

O Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília

Situado na região administrativa de São Sebastião, Distrito Federal, o Complexo Penitenciário da Papuda é uma região de segurança máxima onde há quatro presídios, o CDP, CIR, PDF I  e PDF II. No final do ano de 2018, foi inaugurada a Penitenciária Federal de Brasília, que é administrada pelo Governo Federal, especificamente pelo Departamento Penitenciário Nacional – DEPEN.

Antes da sua ampliação, a penitenciária tinha uma capacidade para abrigar 5.300 detentos. No entanto, sempre enfrentou grandes problemas com superlotação. O Complexo da Papuda ganhou destaque quando o local foi abrigo para diversos políticos que participaram de esquemas de corrupção.

A obra

O novo Complexo da Papuda foi entregue no final de maio deste ano. Essa foi uma obra que fez parte do conjunto de investimentos do governo do Distrito Federal para melhorar a segurança pública.

Foram construídos quatro centros de detenção provisória, em uma área de 51.190 m². O projeto consistiu na execução de:

  •         2 prédios de recepção e revistas;
  •         2 edifícios de administração;
  •         2 módulos de saúde;
  •         16 módulos de vivência, sendo cada um com uma área de construção de 4.500m²;
  •         5 guaritas;
  •         Dois reservatórios metálicos de volume de armazenamento de 1.700m³;
  •         Implantação;
  •         Infraestruturas.

 

Estrutura dos Edifícios

As estruturas dos edifícios foram construídas em concreto armado. Houve partes do projeto que foram executadas com estruturas metálicas, as coberturas com telha de fibrocimento estrutural e elevados itens de serralheria, consistindo em 1.230 portas de aço e 3.200 metros quadrados de grades, plantio de grama, pavimentações de arruamentos e estacionamentos em asfalto, alambrados e calçadas em concreto.

Instalações elétricas e hidráulicas do projeto

Todas as instalações técnicas, elétricas, especiais e hidráulicas do novo Complexo da Papuda, incluindo o cabeamento estruturado com pontos de rede lógica e telefonia, consistiram em suas subestações abrigadas com dois transformadores de 750 KVA. Um total de 1.500 KVA. Foram colocadas redes de distribuição enterrada primária em 13,8 KV e grupos de geradores, duas unidades de 625 KVA/cada, totalizando 1.300 KVA, com motor a Diesel e quadros de transferência.

No processo de execução das estruturas de concreto armado foram utilizados sistemas de formas e de escoramentos industrializados. Isso para permitir a alta rotatividade desses elementos, pois foi um volume médio de aplicação de concreto de 160m³ por dia, em elementos verticais e lajes. Um trabalho detalhista para uma equipe comprometida.

Foram usados equipamentos de elevação e de transporte horizontal como muncks, guindastes, manipuladores telescópicos e plataformas elevatórias.

As dificuldades encontradas para a execução desse projeto foram a localização da obra e a escassez de profissionais qualificados na região. No entanto, mesmo com os contratempos, foi possível reunir um time de excelentes profissionais para realizar toda a ampliação do Complexo da Papuda.

Duração da obra

A obra do novo Complexo Penitenciário da Papuda durou 399 dias corridos, sendo que o investimento foi mais de R$83 milhões para o governo do Distrito Federal. Mesmo trabalhando por mais de um ano diariamente para que o projeto fosse concluído dentro do prazo estipulado, não ocorreu qualquer tipo de interdição nas atividades normais do presídio durante a ampliação do Complexo da Papuda.

EMPA e o Grupo Teixeira Duarte

A EMPA integra o Grupo Teixeira Duarte, presente em 22 países, e mais de 11 mil colaboradores, atuando em diversos setores além da Construção: concessões e serviços, incorporação, hotelaria, distribuição e automóvel.

Esta e muitas outras obras de sucesso são resultado dos quase 100 anos de experiência do Grupo Teixeira Duarte em empreendimentos de grande porte e em edifícios públicos. Projetos como este são grandes desafios, principalmente por serem conduzidos sem impactar no funcionamento normal das atividades, exigindo responsabilidade e o máximo cuidado.

Assista ao vídeo das Obras no Complexo Penitenciário da Papuda

A nova ala da penitenciária, com instalações mais modernas, proporcionará mais dignidade e melhores condições de reclusão aos detentos enquanto aguardam o julgamento e a eventual aplicação de suas penas, e maior segurança de trabalho e infraestrutura de apoio aos servidores do Complexo. 

 

duplicação BR-101/BA

Duplicação da BR-116/BA: Iniciada a pavimentação de 40,34 km da Rodovia

A BR-116/BA é uma das principais rodovias do Brasil, fazendo a ligação de diversos estados brasileiros. Ela corta o país de Norte a Sul, atravessando mais de cinco estados e chega à fronteira com o Uruguai.

Essa é uma rodovia de bastante importância para a logística de transportes nacionais, por isso, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte – DNIT, está investindo em sua ampliação, com o objetivo de aumentar a sua capacidade de tráfego e a segurança dos usuários, melhorando as condições  trafegabilidade e tempo de deslocamento. A obra também vai melhorar o escoamento agrícola, pecuária e industrial destas regiões.

A EMPA, empresa do Grupo Teixeira Duarte, integra o consórcio que está à frente da duplicação de 40,34 km de distância, um trecho que liga o município de Feira de Santana à cidade de Santa Bárbara, ambos na Bahia (Lote 6). O  contrato contempla:

  • Elaboração do projeto básico e executivo;
  • Execução das obras de duplicação;
  • Implantação de vias laterais;
  • Adequação de capacidade;
  • Restauração com melhoramentos;
  • Obras de arte especiais. 

Terraplanagem e Pavimentação

Atualmente a obra encontra-se com mais de 30 km de terraplenagem concluídas e com aproximadamente 17 km na fase de pavimentação. Nos serviços também estão previstos a construção de sete viadutos, duas pontes e 12 passarelas, além de 21 km de vias laterais implantadas no perímetro urbano. 

Os serviços de pavimentação asfáltica acontecem no lote 06 da rodovia, próximo ao km 413, onde serão aplicadas duas camadas de Concreto Betuminoso Usinado à Quente (CBUQ), totalizando 10,5 cm.

A obra de duplicação da BR-116/BA

O Governo Federal fará um investimento de R$400 milhões para concluir a duplicação da via. De todo esse total, mais de R$90 milhões já foram investidos em toda a obra, que iniciou em setembro de 2018. 

De acordo com o DNIT, a previsão é liberar 9 quilômetros da rodovia duplicada no mês de setembro deste ano. Além disso, é previsto liberar até o final de 2020 mais 24 quilômetros.

EMPA S.A Serviços de Engenharia do Grupo Teixeira Duarte

A EMPA S.A Serviços de Engenharia faz parte do Grupo Teixeira Duarte, que possui quase um século de atuação na área da construção e presença em 22 países.

Esta é mais uma obra que reforça o compromisso do Grupo Teixeira Duarte em contribuir com o crescimento sustentado do Brasil, através do desenvolvimento de uma engenharia de valor, decorrente da elevada capacidade técnica e experiência adquiridas ao longo de sua trajetória.

Confira sobre a atuação da Teixeira Duarte na ampliação da BR-116/BA. 

Assista ao vídeo da obra de Duplicação da BR-116/BA

1 2 3 8