Teixeira Duarte lança vídeo comemorativo dos seus 100 anos

No ano em que completa 100 anos de atividade, o Grupo Teixeira Duarte produziu um vídeo comemorativo que retrata o Grupo e o seu percurso centenário, e que hoje se divulga por ocasião do seu Dia da Empresa.

O Dia da Empresa é celebrado anualmente pela Teixeira Duarte no dia 15 de outubro, data que simbolicamente coincide com a do nascimento do seu Fundador, Senhor Eng.º Ricardo Esquível Teixeira Duarte. Veja o vídeo aqui.

Obras na Feira da Madrugada chegam em sua reta final

Iniciadas em setembro de 2020, as obras realizadas pela Teixeira Duarte na Feira da Madrugada, em São Paulo já estão em fase final de acabamento, e ultrapassaram os 95% de execução.

Entre os avanços, é destaque a conclusão dos revestimentos internos e das fachadas,  das redes de drenagem de águas pluviais e de combate a incêndios, casas de máquinas do Sistema HVAC, instalações aéreas aparentes e rampa de acesso de veículos ao estacionamento da cobertura. Também foi executada a pavimentação do subsolo, que funciona como terminal de ônibus, com 315 vagas cobertas – o maior da América Latina.

DNIT entrega mais 5,4 km de pista duplicada na BR-116/BA Norte

O estado da Bahia recebeu hoje do DNIT mais 5,4 quilômetros de pista duplicada na BR-116. O trecho aberto ao tráfego vai do km 413,81 ao km 419,2 faz parte do lote 6, que possui um total de 40,34 quilômetros de extensão e está localizado no trecho que liga Feira de Santana à cidade de Santa Bárbara. Além deste trecho, o lote 6 já conta com 25,3 quilômetros liberados ao tráfego e com frentes de serviço em duas interseções.

As obras de duplicação, executadas pela EMPA S.A Serviços de Engenharia, empresa do Grupo Teixeira Duarte, visam promover mais segurança aos usuários da rodovia federal e melhorar o escoamento da produção, uma vez que a BR-116/BA é um importante eixo de ligação entre os municípios do noroeste baiano.

revista o empreiteiro

100 anos da Teixeira Duarte é destaque na revista O Empreiteiro

revista o empreiteiro
Completar 100 anos de atuação em um ramo tão importante quanto a construção é realmente uma grande conquista.
Desde 1921, a Teixeira Duarte vem construindo um legado sólido e relevante, tanto no Brasil, quanto em outros 21 países onde atua. Para comemorar o centenário, a Revista O Empreiteiro deu destaque em algumas das realizações importantes da companhia.

Teixeira Duarte na Revista O Empreiteiro

A matéria deu ênfase nos 100 anos da Teixeira Duarte e na sua ampla contribuição em projetos de construção relevantes no Brasil e no mundo. Foi citada a diversidade de atividades do Grupo para além da construção, como as atuações nos setores de concessões e serviços, incorpora­ção, hotelaria, distribuição e automóvel.
Além disso, a matéria cita a importância econômica do Grupo, que conta com mais de 9.500 colaboradores e rendimentos operacionais anuais superiores a R$ 4 bilhões. Sua participação em 22 países, sendo 17 deles na área de construção também foi destaque.
A Revista O Empreiteiro deu ênfase na atuação da empresa no Brasil, que teve início em 2007 e desde então, se tornou referência no mercado nacional, atuando em todas as áreas da engenharia, designadamente: Geotecnia e Fundações, Reabilitação, Edificações, Infraestruturas, Metalomecânica, Obras Rodoviárias, Obras Subterrâneas, Obras Ferroviárias e Marítimas.
A participação da organização no Brasil é importante pois é onde está concentrada a maior parte das atividades da Teixeira Duarte na América Latina, servindo de plataforma para os mercados da Colômbia, Peru, Equador e Venezuela.
A matéria destaca, ainda, o fato da Teixeira Duarte ter sua presença reforçada e complementada por meio das suas participadas Empa, Epos e Somafel, empresas do Gru­po especializadas, com know how comprovado em áreas específicas de engenharia.

Destaque em projetos de alta complexidade

Um dos destaques da matéria foi a dedicação e experiência da Teixeira Duarte na realização de projetos dos mais variados portes e níveis de complexidade. A excelência técnica da organização foi reconhecida por clientes e pela mídia, assim como sua ética, sustentabilidade, cumprimento de prazos e política de compliance bem estruturada.
A matéria também aponta o uso de técnicas construtivas inovadoras que a Teixeira Duarte coleciona ao longo desses 100 anos. Entre os projetos citados, estão:
  • Reabilitação da Ponte Hercílio Luz, em  Florianópolis;
  • Ampliação do Aeroporto de Salvador;
  • Duplicação da Estrada de Ferro de Carajás;
  • Estaleiro Jurong Aracruz, no Espírito Santo;
  • Barragem de Itabiruçu, em Minas Gerais;
  • Duplicações da BR 116­-BA e da BR 101-­BA na Bahia;
  • Construção do Hospital das Clínicas de Niterói;
  • Construção da Ponte sobre o Rio Almada, na Bahia;
  • Templo Maior da IURD, em Curitiba;
  • Laboratório de Produção de Vacinas da Dengue, em São Paulo.

Uma história construída ao longo de 100 anos

A Teixeira Duarte Engenharia e Construções acumula uma longa história e experiências em projetos e serviços de engenharia de alta complexidade.
Pertencente ao Grupo Teixeira Duarte, um dos mais importantes grupos econômicos portugueses, a empresa referência no setor da construção iniciou as suas atividades em 1921, com o trabalho de prospecção realizado pelo Engenheiro Ricardo Esquível Teixeira Duarte.
Em seus primeiros anos de existência, a atividade da empresa ultrapassou a área da geotecnia, abrangendo também trabalhos no setor das edificações e infraestruturas.
A inovação foi uma constante na atividade da Teixeira Duarte ao longo do tempo. Um exemplo disso foram as estacas moldadas no solo, uma alternativa inovadora incorporada pela empresa em 1934 frente às estacas cravadas de madeira.
A tecnologia foi utilizada nas fundações do Novo Corpo Central do Palácio do Congresso (atual Assembleia da República) em 1934, nas fundações da Nova igreja da Av. de Berna (Igreja de Fátima) e nas fundações da Casa da Moeda, em Lisboa.
A expansão da empresa foi fortalecida em 1978, marcada pelo início das atividades na América Latina, com a constituição da “Tegaven – Teixeira Duarte Y Associados, C.A.” e a construção do empreendimento imobiliário “Urbanización Palma Real”.
Nos anos seguintes, a Teixeira Duarte retomou atividades em Angola e entrou no mercado de Moçambique, iniciando a sua atividade com a empreitada de “Consolidação e Posicionamento da Torre I da Ponte sobre o Rio Zambeze”, na cidade de Tete.
O ano de 1987 marcou um período importante para a organização. Isso porque, foi nessa época que ocorreu a transformação da Sociedade para a forma anônima, com expressivo aumento de capital e alteração da denominação para a atual “Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A.”, ao que se seguiu a abertura do capital aos colaboradores, mediante cessão de ações dos membros da família.
Logo no ano seguinte, ocorreu a abertura do capital social ao público geral, com admissão das ações para negociação na então denominada “Bolsa de Valores de Lisboa”.
Os anos 2000 trouxeram ainda mais expansão para a Empresa, com a entrada em diversos países, designadamente:
  • 2001: Espanha;
  • 2005: Argélia;
  • 2007: Brasil;
  • 2013: Colômbia;
  • 2016: Estados Unidos;
  • 2016: Peru;
  • 2016: Reino Unido;
  • 2018: Equador.
Ao longo dos seus 100 anos de história, a Teixeira Duarte assumiu sempre o seu compromisso em honrar os seus contratos nos projetos em que participou e a satisfação contínua dos clientes, buscando melhorias na qualidade de vida dos colaboradores, a preservação do meio ambiente e o respeito pela sociedade.
Desta forma, o Grupo construiu uma imagem de responsabilidade, credibilidade e competência, sendo reconhecido mundialmente por seu elevado padrão de qualidade.
Ao longo da matéria sobre a Teixeira Duarte na Revista O Empreiteiro, são destacados os esforços da Empresa para incorporar seu DNA nas obras que desenvolve, além de sua contribuição para o crescimento sustentado do país, por meio de uma engenharia de qualidade, baseada nos valores da organização.
A matéria completa você encontra na página 32 da Revista O Empreiteiro de julho/agosto de 2021 ou neste link.

Ponte sobre o Rio Almada: obras concluídas

As obras de construção da Ponte sobre o Rio Almada, em Ilhéus/BA, foram concluídas pela EMPA, empresa do Grupo Teixeira Duarte. Executada com metodologia inovadora de lançamento e cravação de estacas, tramo-a-tramo, concebida exclusivamente para este projeto, com vão único em console de 26,40m. Foram 252 toneladas de vigas definitivas, 1.000m³ de concreto e 500 colaboradores dedicados para que este desafio fosse concluído com êxito. As obras iniciais do Porto Sul compreendem também a construção dos caminhos de acesso do Terminal Portuário de Aritaguá, cujos serviços estão em execução.
Parabéns a todos os envolvidos!